26 Anos a promover os produtos de Excelência

Realizou-se mais uma edição da Feira do Pastor e do Queijo em Penalva do Castelo nos dias 11 e 12 de fevereiro, na Praça Magalhães Coutinho. O evento congregou algumas dezenas de produtores de queijo, que assim tiveram oportunidade de divulgar, promover e vender um dos produtos de excelência do concelho.


Ao longo dos dois dias, estiveram patentes diversas exposições, nomeadamente: produtores/engarrafadores de Vinho “Dão de Penalva”; a FELBA (Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta – Entidade promotora da Maçã Bravo de Esmolfe); Artesanato; Produtos Regionais e Locais em que a trilogia de excelência dos produtos endógenos (Queijo Serra da Estrela, Vinho “Dão Penalva do Castelo” e Maçã Bravo de Esmolfe) se destacou.

A Festa iniciou no sábado, com a receção as Entidades Oficiais ao som da Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo.

Na sessão de abertura, foi sublinhada a singularidade desta Feira/Festa, bem como a importância das atividades da pastorícia e da produção artesanal de queijo no desenvolvimento socioeconómico e cultural do concelho.

Usaram da palavra, entre outras entidades presentes, diretora regional de Agricultura e Pescas do Centro, Engª. Adelina Martins; o presidente do Turismo do Centro de Portugal, Dr. Pedro Machado; o presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Sr. Francisco Carvalho e o ministro adjunto, Dr. Eduardo Cabrita.

O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho destacou a crescente qualidade da feira, mas por outro lado a diminuição da quantidade,“…infelizmente a interioridade e falta de rentabilidade deste produto levam a que algumas pessoas abandonem e não o transmitam às novas gerações”.

Apelou ao ministro adjunto que seja feito “um esforço conjunto” para ser atribuída uma maior verba aos territórios do interior no âmbito do PO SEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) para serem aplicados no melhoramento da água e do ambiente. Referiu as sete candidaturas aprovadas para novos sistemas SAR (Saneamento de Águas Residuais) que visam substituir as obsoletas ETAR (Estação de Tratamentos de Água Residuais) que tantos problemas dão às populações.

Anunciou que o Mosteiro do Santo Sepulcro, na freguesia de Trancozelos vai ser transferido “para a esfera do município”. Monumento datado do século VII é o mais antigo da Península Ibérica e vai ser requalificado, neste quadro comunitário. Por último, fez um agradecimento especial, aos que dedicam 365 dias por ano ao trabalho da pastorícia e do queijo.

O ministro ajunto, Dr. Eduardo Cabrito perante várias dezenas de produtores e expositores e várias entidades oficiais elogiou a “iniciativa de afirmação cultural, histórica e dos produtos tradicionais” do concelho penalvense, destacando o queijo Serra da Estrela, a maçã Bravo de Esmolfe e o Vinho do Dão como “tripé de identidade e de potencial económico da região”.

Referiu algumas medidas já aprovadas, como descida do IRC (Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas) para investimentos no Interior para 12.5%; a reabertura/reforço de competências de dezenas de tribunais. Salientou que concelhos, como Penalva do Castelo “tem um potencial único no turismo, no agroalimentar, na defesa do património cultural e na atração de novos investimentos”, alertando, todavia, que esses investimentos devem estar atentos às novas tecnologias.

Da parte da manhã, ainda, atuou a Tuna de São Martinho e o Grupo de Cantares de Pindo.

Depois da visita aos stands dos vários produtores e artesãos, teve lugar a tradicional prova de queijo Serra da Estrela acompanhada com néctar genuíno – Vinho “Dão de Penalva”, broa de milho e com uma saborosa e suculenta maçã Bravo de Esmolfe.

A parte da tarde iniciou com a atuação do Rancho Folclórico de Penava do Castelo, seguindo-se a Tuna Realense, Tuna Estudantina de Viseu, Grupo de Cantares de Vila Cova do Covelo, Grupo de Cantares Pena Alba, Associação Rio Côja terminando com a presença do Grupo de Concertinas do Dão.

Em simultâneo, decorreu o programa televisivo “Aqui Portugal”, que durante 6 horas levou o concelho e os seus produtos a todo o mundo, nomeadamente aos locais onde há uma vasta comunidade de Penalvenses.

No domingo, o certame continuou e a animação esteve a cargo do artista Augusto Canário & Amigos que animou as muitas centenas de pessoas que se encontravam no recinto.

Esta Feira/Festa realizada pela Câmara Municipal de Penalva do Castelo teve como finalidade promover a economia local, bem como a divulgação o património, o turismo, a cultura, a gastronomia e outras potencialidades do concelho. O queijo, o vinho e a maçã são o sustento de muitas famílias, nesse sentido o Município dirige todos os esforços para difundir o que de melhor existe e se produz aqui no coração do Dão.

 

Programa "Aqui Portugal" RTP1

Siga-nos

Acompanhe-nos nas redes sociais:

    

Contactos

  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  232 640 020
  232 640 021/22
  Avenida Castendo, 3550-185 Penalva do Castelo
N 40º 40´33´´ W 07º 42´07´´