Imprimir esta página

ROTA DOS AMBIENTES RURAIS PERMITE EXPERIENCIAR O PATRIMÓNIO, TRADIÇÕES E SABORES LOCAIS DA FREGUESIA

Decorreu, no dia 12 de maio, pelo sexto ano consecutivo, o percurso pedestre “PR4 Rota dos Ambientes Rurais”, na freguesia de Castelo de Penalva.


O percurso iniciou junto à Igreja de S. Pedro, com o aquecimento promovido por uma técnica de desporto da autarquia e uma ajuda especial e muito animada das divertidas “Marias Malucas Romeiras de Portugal”.

Foram diversos os quadros e momentos de recriação histórica e animação, dinamizados pelo Agrupamento 149 CNE Ínsua, Grupo Etnográfico de Várzea de Calde, “Marias Malucas Romeiras de Portugal”, Rui Pêva e pela Comunidade Local.

Os quadros históricos e tradicionais apresentados são diferenciadores e revelam-se uma agradável surpresa, permitindo conhecer as tradições e o património da freguesia, nomeadamente: o Viriato, os árabes, os romanos, o resineiro, a vareja da azeitona, a fonte dos namorados, a pastorícia, as lavadeiras no rio Dão, a burra “Boneca” com a carroça, o forno a lenha, a travessia das poldras, utensílios agrícolas de outrora, a adega típica e o alambique. Foi ainda possível a visita ao interior das capelas e igreja matriz, apreciar a fauna e flora e o património desta freguesia. O ciclo do linho foi uma das novidades deste ano, dinamizado pelo Grupo Etnográfico de Várzea de Calde que apresentou as diversas fases do processo do linho (Ripar, Maçar, Tascar, Assedar, Fiar, Ensarilhar e dobar).

Tabernas e adegas abriram portas para receber os visitantes e dar a provar o puro néctar das Terras de Penalva – O vinho do Dão.

De ano para ano, verifica-se um maior envolvimento das gentes locais na dinamização do percurso, recebendo de forma muito genuína os muitos que ali se deslocaram para conhecer e experienciar a ruralidade da freguesia.

A presente edição contou com mais de quinhentos participantes e superou uma vez mais todas as expetativas, quer em termos de visitantes (oriundos de vários pontos do País, Porto, Lisboa, Aveiro, Coimbra, Mangualde, Viseu, Fundão, Pombal, Sátão, Fornos de Algodres, Nelas, Seia, Seixal, Vila Nova de Gaia, Tondela e diversas localidades do concelho), quer em termos de envolvimento da comunidade local na dinamização do percurso pedestre, que fez questão em participar, dando a conhecer algumas especialidades desta freguesia.

O reforço alimentar, em Vilar do Dão, foi um dos momentos em que os participantes puderam degustar algumas dessas iguarias, algumas acabadas de sair do forno a lenha – as bolas de chouriça, de carne e de bacalhau. Os afamados bolinhos de batata, as filhós e o afamado vinho do Dão, também deliciaram os presentes. O artesanato - em madeira, os estalinhos de carnaval e a Cestaria - também marcaram presença. A manhã terminou da melhor forma com o tradicional almoço convívio.

As diversas animações/recriações, durante a caminhada, encantaram os visitantes que manifestaram agrado e intenção de regressar, para conhecer os outros percursos pedestres que se revelam dinâmicos, atrativos e diferenciadores.

A atividade resultou de uma organização conjunta da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Junta de Freguesia de Castelo de Penalva e apoio da Associação Cultural Castro de Pena Alba, Grupo Desportivo Cultural Bela Vista, Centro Social Paroquial de Castelo de Penalva, Bombeiros Voluntários, Unidade de Cuidados à Comunidade de Pena D’Alva e Agrupamento 149 CNE Ínsua.

Além deste percurso pedestre, existem no concelho mais quatro percursos pedestres devidamente sinalizados cuja calendarização 2019 é: PR2 PCT Caminho dos Galegos/Rota de Santiago, em Mareco (2 de junho); PR6 PCT Rota dos Moinhos, em Vila Cova do Covelo (9 de junho); PR2 PCT Rota da Senhora da Ribeira, em Moinhos de Pepim (23 de junho); PR5 PCT Trilho do Ryal, em Real (7 de julho) e PR3 PCT Rota dos Cenários do Passado, em Esmolfe (21 de julho).

Participe nos nossos percursos pedestres, que preservam e dão a conhecer as memórias, a identidade local e proporcionam momentos únicos de cultura e animação!

 

Galeria de Imagens